Curitiba. Abril de aniversário.

Curitiba. Abril de aniversário.

Suis Se Disse

Avistei a vida, ô vida, se bem te visse, bem te kisse

Bem te pramimsse, te prometisse, te amisse, te risse

Cediste? Tão tarde, tão tôtallminding missing

De se a ver havendo em istmo e riste

E se, e se, e se? Aquisse? What if?

Fâmia? Finisse. Forcei no extrumo o fim do rumo, murei e reviravoltei-me no e se?

Gorjeei mais que um canto na esquina do som douvisse

Hombridei em frente aos homens, hambreei em malandrice

Ixi, vish, e se? E se? E se? E se?

Julguei ser não só vice, sermão de primeirice, mas e se

Longevisse a amizade de um longo hífen, quizás

Mentisse na mesmória da masmorra da mesmice?

Nem novidasse obra de arte où duvidei de minha infarte

Olvidei e deusei às nuvens o deusenho que me servisse, aí

Pedi que se registre o amor em sim celeste, visse?

Queria, quis-se, encontrar resposta onde achei só

Recordisse e recordasse do que um dia não se me fisse

Sempre sub-e-ser dos bons, merecer sem meratrizes, mas será que realmente vivi-sh?

Tive alma morrida mais de cem vez, sem ver que em unísse te vi

Umbriguei na palma que chora na hora e ora e ora e vi que

Vivi préculpado desdos dedos do pré aos frios da cabeça, vish…

Xiste. Real que serámente me quisse?

Zarapatei no meu que se disse.

sólida ligação celofônica das transparências líquidas

- Compromissos líquidos! Aha.

- Haha. Pode ser durante a semana, por mim é ók.

- Também. Por mim, tá bom.

- …

- Durante a semana, durante os durantes. Duro que queria antes.

- É?

- Brincadeira. Só pra rimar com minha antsia.

- Amanhã eu volto. À tarde?

- Não precisa. Aguento. Te espero, espero, antes do desespero. Boa noite.

- Dorme bem. Dorme bem.

Poema do Lanche

— Me vê um x-coração?

— Tá em falta

Há que se dar

  • — Arlette, se menina.
  • — Arlette? Arlette rima com coisa demais para ser nome de filho.
  • — Filha.
  • — Se menina.
  • — Se menino, Fernão.
  • — Fernão?
  • — Uhum, não gosta?
  • — Gosto sim, mas é o nome do falecido.
  • — Pesado demais?
  • — História de família, não sei se é coisa boa de se dar assim, de cara no mundo. "Oi Fernão! Bem vindo e volte logo! Voltou?"
  • — Hm... Ãhn? Não. Sim, isso. Presente ruim nome Fernão. É verdade.
  • — Jesus então...?
  • — Jesus? Não. Não pode dar nome em cristo pra filho.
  • — Tem lei que proíbe, é. Lembrou bem. Se bem que Maria...
  • — Se menina...

Sonhei com ornitorrinco que me chamava de Ornírico, o irônico.
Breba pensando um demônio sincero.

THE STORY OF LUCKY SICKLE PEE

You look sick

You look sick

For me

If you sick

People seek you

Don’t you see?

DONOTÁRIA, DE MORATÓRIA À PROPRIETÁRIA:

Proprietária da prole

Achava que todo mundo a achava

Mas ela própria nunca se achou 

ORAÇÃO A SÃO DEZ PILA

Se

eu

tiro

o

pelo

pelo

menos

não

me

espelho

no

pentelho

mais

vermelho

do

estufado

peito

alheio

SIM?

Se

eu

tiro

o

pelo

nunca

mais

eu

me

penteio

nem

chacota

fantasmeio

no

começo

e

fim

de

anseio

MAS?

Se eu tiro o pelo

Me rapelam os dinheiros

Escalpelo até o joelho e o arrepio é pesadelo

Sorte a nossa Nosso Santo que não sou nem um novelho. 

AMÉM.

1 Notes

Allways

Para sempre à maneira qualquer than allways now and then. Comigo.